Páginas

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Plantão do LCB (4)

As maiores notícias do Brasil, do mundo e da Barra agora no plantão do LCB.
Puuuuta merda! Não poderíamos começar essa reportagem com frase mais adequada. Recebemos notícias fresquinhas de que um dos membros do Nóis Win, o destemido John Erick, está sendo mantido refém em um cativeiro na Barra. Populares afirmam ter ouvido tiros de metralhadora no meio da madrugada e parece que um dos tiros finalmente atingiu Jonh Erick. O ocorrido foi que Jonh ficou tonto com as mensagens subliminares deixadas em uma carta-bomba de 92 páginas que dizia várias vezes mini coração, mini coração. O cativeiro localiza-se em algum lugar da Barra próximo à fábrica mal-assombrada e a casa do copo maldito mostrando que é um lugar cabusbróico aonde nem os homens da lei conseguiu se aproximar, aliás, nem o restante do Nóis Win. As negociações para o resgate estão complicadas já que não foi aberta negociação e qualquer preço acima de cinquenta centavos já tá caro. A pessoa que sequestrou o inútil Jonh Erick já é conhecida e já foi apresentada em nosso segundo Plantão, é conhecida como Cutina, a maníaca da Barra. Dentre as pessoas que estão interessadas no resgate de Jonh Erick estão Mikaemo, também conhecido como Mikael Raúl ou Maicoul, o emo mais maneteiro da Barra, e ELAS, que apareceram do nada também prestando solidariedade ao sequestrado, apesar de não quererem falar com nossa reportagem e nossa reportagem também não fazer a mínima questão disso. Nossa equipe de reportagem poderia até querer o resgate de nosso membro, porém ele está parecendo um emo maneteiro com aqueles piercing na boca, por isso seu passe caiu de valor. Vamos torcer pelo resgate de Jonh Erick. Força Mano.

Não perca, sempre nesse mesmo endereço as notícias que você não deve deixar de saber, o Plantão do LCB.

Plantão do LCB (3)

Impressionante os últimos acontecimentos da Barra do Jucu. Simplesmente nossa reportagem passava por um local aglomerado de pessoas barrenses olhando para cima. Se tratava de um avião? Uma ervilha voadora? O Super-homem? Nada disso. Era impressionantemente uma ratazana andando de um lado para o outro em cima dos fios dos postes barrenses. Nossa equipe de reportagem aproximou-se então do roedor que à princípio não queria dar entrevista, porém com nossa insistência naquele enoxerável episódio ele concedeu entrevista. Segundo seu relato ele não via mais sentido em sua vida pois tinha levado uma galhada na cabeça de sua amada. O roedor relatou ainda que seria uma honra para ele jazir (morrer para os idiotas que não sabem o bom português) em solo barrense, o lugar mais evoluído do universo. Uma hora depois, após nossa equipe de reportagem ter dado uma rangada no Centro da Barra, lá ainda estava o roedor e os super ocupados cidadãos barrenses olhando para cima. Impressionante. Fenomenal. Como nossa equipe de reportagem estava cansada de fazer merda nenhuma, foi embora. Colhemos então dados para registrar suicídios de ratos, ratazanas e camundongos na Barra do Jucu. As estatísticas mostram que a cada dez ratos encontrados, dez são roedores. A cada 100 machos, 80 tomam chifre da fêmea, os outros 20 tomam mas ainda não sabem. Cerca de 2000 suicídios ocorrem por dia por esse motivo e nesse mesmo dia já nascem outros 5000 para serem chifrados um pouco mais tarde. As estatísticas são mesmo preocupantes. Quando será que as autoridades competentes tomarão providência? Não sabemos, porém também não estamos nem aí pra saber dessa merda. Não sabemos nem porque da bosta desse plantão.
Continue acompanhando o Plantão do LCB sempre com notícias fresquinhas do Brasil, do mundo e da Barra.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

O Lendário Conto Barrense da Menina do Mangue

Finalmente um dos lendários contos baseados em vida real mais esperados de todos os tempos. Se você tiver algum problema cardíaco, não continue lendo, não nos responsabilizaremos por infartos ou coisas do tipo. Tente ler em um local silencioso e escuro e esvazie a mente, pois o Conto vai começar agora.

Menina do Mangue
Há muito tempo atrás, em algum lugar da Barra do Jucu vivia uma mãe sozinha com sua filha, em um barraco de madeira como todas as casas da época. Era um local calmo, extremamene calmo, poucas vidas andavam por ali. A menina, com cerca de 7 anos de idade brincava sozinha por aquelas bandas. Um certo dia, noite escura, chuva intensa com relâmpagos violentos castigavam o solo barrense. A menina encontrava-se ainda na rua e a mãe não mais estava aguentando esperar a filha. De repente a filha chega, toda sorridente, molhada e abarrotada de lama. A mulher olha para sua filha e fica apavorada e revoltada. Ela então pega a filha pendurando-a pelo braço e começa a espancar a menina, chamando-a de todos os xingamentos possíveis. Os berros da garota são ensurdecedores. A mãe então diz para a menina aos berros que ela deveria sair e só voltar quando estivesse limpa e seca. Então a menina é lançada à rua, sozinha. O dia amanhece e a menina não havia voltado. A mãe sai desesperada atrás da filha até chegar próximo a uma ponte que passava por cima de um mangue. Ela então olha para baixo na ponte e vê uma pedra manchada de sangue. A mulher fica cada vez mais tensa e olhando mais vê um pedaço do vestido da filha agarrado em uma pedra ao lado. Quando ela olha derepente ela vê um rastro de sangue saindo do rio. O sangue estava aparentemente fresco e fazia um rastro em direção à sua casa. A mãe foi correndo seguindo o rastro com esperança de socorrer a filha. Quando ela foi se aproximando parecia que o sangue ia se tornando menos fresco e mais escasso. Ao abrir a porta da casa já não mais havia sangue. Também não havia mais rastros. A mulher entrou na casa andando devagar e gritando pela filha não obtendo resposta. Tudo estava calmo, calmo demais. Ela sentia o coração pulsando nitidamente, o suor escorria por seu rosto, seus olhos estavam totalmente abertos. Derepente, ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Ela sente algo lhe puxar e atingí-la fortemente em seu crânio. Quando ela olha, se assusta como nunca antes. Sua filha, aparentemente com o rosto desfigurado e com a cabeça afundada, roupa rasgada, porém sem sinal de sangue. A menina diz à mãe que não estava mais suja nem molhada, por isso ela entrou, e disse que estava se sentindo muito sozinha, por isso veio buscá-la. A mulher então, sangrando bastante já não mais possuía forças para se levantar. Em poucos minutos, vendo a filha com o rosto desfigurado e a cabeça pendurando se pelo pescoço com cortes profundos na garganta, parte do cérebro aparecendo e metade de um braço. Então a mãe caiu morta no chão ensanguentado. Anos depois, uma família se muda para a casa aonde vivia as duas. Uma família de um casal e um filho pequeno. As noites na casa eram inquietas e o garoto ouvia gritos intensos pela casa. Sempre no dia seguinte os pais afirmavam não haver ouvido nada durante a noite e dizem ao garoto que ele devia ter sonhado. Um certo dia os pais saíram para um passeio pelo mangue, o garoto disse que uma garota disse a ele para nunca entrarem sujos ou molhados em casa. Os pais ficaram preocupados com o garoto, mas seguiram para o passeio, deixando o filho em casa. Quando começou a chover forte, com relâmpagos intensos. Derepente ao olhar para baixo da ponte do mangue eles vêem uma pedra com sangue e um pedaço de roupa. Saindo do mangue havia um rastro de sangue. O casal ficou curioso e foi seguindo o rastro que para surpresa deles ia até sua casa. Eles olharam em volta preocupados e viram o filho brincando distraído em um balanço perto da casa. Eles ficaram um pouco aliviados, porém preocupados de quem entrara em sua casa naquele estado. Porém, ao abrir a porta não há mais rastro. Eles andaram então até um canto da casa, estavam tensos, tudo estava calmo, seus corações pulsando ouvia-se nitidamente, suor escorrendo pelo rosto, e derepente, uma voz pergunta para eles porque entraram em casa sujos de barro e molhados. Ao olhar para o lado, derepente,
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!
Ao olhar pra frente, os dois caídos no chão e sangrando olham pra frente e vêem uma garota aparentemente de 7 anos, desfigurada, que olha para o casal.


FIM

Bom, esse foi o segundo Lendário Conto Barrense que custou a sair. O próximo a ser postado será o Conto das Pernas de Grilo. Lembrando que essas estórias são baseadas em fatos reais e foram repassadas de geração em geração, porém mantidas em segredo em pequenos grupos. Até o próximo Conto.
By FG2 for Tripé do Nóis Win.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Coluna Iariari só as Dorgas

Bem vindos à coluna Iariari só as Dorgas, sua coluna de piadas do LCB. As melhores e as piores piadas da net estão aqui. Tenso fi.

Levando o filho pro jogo
A mãe levou o filho para assistir um jogo de futebol. Depois de um tempo o time adversário fez um gol. A mãe do garoto então gritou: "Puta!".
O filho então perguntou: "Mãe, o que é puta?". E a mãe responde: "Filho, puta é a vizinha lá de casa!". Passou mais um tempo e o time adversário fez outro gol, e a mãe gritou: "Merda!". E o filho pergunta: "Mãe, o que é merda?". E a mãe responde: "Filho, merda é o tapete lá de casa!"
No segundo tempo do jogo, o time adversário fez mais um gol e a mãe gritou: "Caralho!". E o filho novamente pergunta: "Mãe, o que é caralho?".  E a mãe responde: "Caralho é o sofá lá de casa, sabe filho?". Quando o jogo já está quase no fim o time adversário faz seu último gol, e a mãe por sua vez grita: "Buceta!". E o filho mais uma vez perguntou: "Mãe, o que é buceta?". A mãe responde: "Ah filho, buceta é a louça lá de casa." Acabou o jogo: 4x0 pro time adversário. 
No outro dia, a vizinha toca a campainha, o filho atende e diz: "Oi dona puta! Limpa seus pés na merda, senta no caralho que a mãe está lavando a buceta e já vem!"

Rapidinha no avião
Havia um mano maneteiro no avião doido pra dar o fiofó. Ele então chega ao camarada ao lado e diz pra ele: "Ei, você come meu cú?". Aí o cara responde: "Tá doido rapaz, meu negócio é outro, é xota!". Aí o maneteiro: " Ah vamos, ninguém tá vendo, quer ver?". Aí o maneteiro levantou e saiu pelo corredor perguntando: "Me dá um cigarro?", "Me dá um cigarro?", e assim perguntou por todo corredor. Como é proibido fumar no avião ninguém respondeu. Então o maneteiro se dirigiu ao cara novamente e o diz: "Viu, ta todo mundo dormindo!". O camarada etão responde: "Tá bom, tá bom. Mas tem que ser rapidinho hein!". Então o camarada dá uma encarcada no maneteirozinho.
Depois, a aeromoça andava pelo corredor quando avistou um senhor aparentemente encolhido e morrendo de frio. Se dirige então a ele e pergunta: "Senhor, você parece estar com muito frio! Porque não pede um cobertor?". O senhor então responde: "Tá maluca dona? O rapaz ali atrás foi pedir um cigarro e comeram o cú dele.

Iaririariariirairiariariariairiariariair
Até a próxima Iariari galera!

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Inscrições Abertas para o BBB

Já estão abertas as inscrições para o reality mais esperado do ano, o BBB (Big Broder Barra).
Mas como faz essa merda? Tipo fi... Primeiro comente essa postagem colocando nome completo, endereço e telefone e e-mail. Você deve escrever depois: "Eu quero participar da merda do BBB". Depois analizaremos seu nome e selecionaremos para entrevista na Lan House do Carmindo Joseph. Lá deve-se levar documento com foto para ver se não se trata de um estelionatário, e levar um papel respondendo a seguinte pergunta: Porque eu quero ser um BBB? Deverá ser apresentado um vídeo no You Toba com os dizeres: "Eu quero ser um BBB barrense" + Nome do Candidato. Será analizada uma pontuação do vídeo e uma do papel, além de entrevista. Aí é só esperar o resultado e torcer. Em breve detalhes da programação. Se inscrevam fi, ou então só lamento. Vai ficar de fora dessa bagaça?

Plantão do LCB (2)

Bem vindos ao plantão do LCB, seu boletim quase diário de notícias do Mundo inteiro e da Barra.

Genocídio na Barra
Existem rumores de que há uma série de assassinatos na Barra. Trata-se de uma maníaca que anda com uma metralhadora atirando pra todos os lados. Populares afirmam que a maníaca se denomina Ass-tina (traduzindo para o português Cú-tina). Apesar de indentificada a suspeita as autoridades não tomam providências com medo de serem alvos de seus disparos que apesar de não serem certeiros, são perigosos. Foram coletadas informações também de que a maníaca não gosta de padarias pois seus principais assassinatos são ao português, através de cartas que manifestam profunda filosofia que poderiam até gerar um novo gênero literário, porém esconde por trás disso mensagens subliminares extremamente perigosas. Fique de Olho pois a próxima vítima escolhida pode ser você, aí já sabe né? Vai ser Very Tenso.

Mais informações profundas à qualquer momento no seu...Esse foi o Plantão LCB. Se você não gostou vai se fudê.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Plantão do LCB

Bem vindos ao primeiro plantão do LCB. O plantão serve para manter as pessoas atualizadas a cada momento sobre os fatos do Brasil, do Mundo, e da Barra, tudo isso por repórteres espalhados aonde a notícia se encontra.

Reforma do Carmindovsky
Recebemos notícias frescas de que Carmindo joseph pintou sua Lan House. A cor que ela está por dentro agora é amarela. Populares que se reúnem no local ficaram felizes pelos transtornos devido às obras terem acabado. Um dos principais beneficiados, El Rodel afirmou que agora se sente ainda melhor no local e que já está com malas preparadas para tornar de vez seus sonhos realidade.

Nova onda na Barra
Pode até parecer mas essa notícia não é dirigida exclusivamente para os surfistas ou para os mano dorgados, a nova onda da Barra trata-se de uma nova dança, não é axé nem funk, na verdade ninguém sabe que merda é essa, só se sabe que é a Dança do Faustinhel. Sucesso absoluto, essa é uma dança democrática que independe de fatores como classe social, raça, gênero, coordenação motora, habilidade ou inteligência, é só chegar do nada e fazer a dancinha. Além disso também não precisa nem de música, é só parar de pensar e fazer. Suuuuuuuuuuuucessuuuuuuuuuuuuu!

Novas notícias de tudo que ocorre no Mundo e na Barra aqui quase diariamente no seu, no meu... opa, só se for no seu, no meu nada fi... Esse foi o Plantão LCB, pronto.